domingo, 24 de agosto de 2014

O tempo




Se, ainda, não tenho 50,
não creio que a vida acabe tão cedo,
e há, sempre, forma de melhorar a vida a que nos habituámos,
tornando mais a que queremos, mesmo!

Sem comentários:

Enviar um comentário