sexta-feira, 25 de abril de 2014

os meus sentimentos...

De fato solene e cara triste, perfilavam-se enquanto se ouvia um cântico de lamento...
depois, alguns discursaram, em tom de elogio, mas com a cara lamentosa e
os que ouviam, estavam distribuídos, como é uso nos funerais, em grupos mais ou menos silenciosos...
dos mais chegados, uma dava touchtadelas em posição mais displicente (tem uma criança pequena, compreende-se!)... outro fazia-o de forma mais discreta...
os jovens estavam todos juntos, mas, alguém os deve ter instruído e... nem falavam e só tentavam dominar o sono revelador do profundo desinteresse pelos elogios fúnebres...
as flores eram todas iguais, mas monocordicamente dispostas, sem arte nem alma...

depois mudou o cenário e vi um pouco da festa, no largo do Carmo!
É o que dá ver televisão...
 Esta é a madrugada que eu esperava
O dia inicial inteiro e limpo
Onde emergimos da noite e do silêncio
E livres habitamos a substância do tempo


Sophia

Sem comentários:

Enviar um comentário