quarta-feira, 1 de janeiro de 2014

desejos de início de ano?

desejos de cada dia!

Reli as linhas torcidas de outro dia e pensei, afinal, se alguém diz alto esse desejo, tantas vezes escondido dos próprios olhos, de que todos passem a viver sem as máscaras pesadas...

Sinto que carrego um peso imenso, 
o das máscaras que insistem em pôr-me sem que as queira usar...
Como doem as costas, as pernas, a alma...

Para além das máscaras que nos pomos, receosos da vida e da verdade, ainda pomos máscaras em rostos alheios - fazemos dos outros quem queiramos que eles sejam e, como temos sempre essa visão deturpada de que tudo é o pior, as máscaras que insistimos que os outros tenham impedem-nos de os vermos como são: humanos, como nós, com defeitos e com qualidades...
Era bom abrir os olhos e ver, simplesmente, e, depois, partir dum real para a construção, sem esboços iniciais pessimistas... Mas, tudo se entrelaça e basta um mau traço ou um mau olhar para estragar... Ainda assim... façam reboot, uma e outra vez... alguém tem de começar a ser humano primeiro... 
ou... já chegámos, mesmo, à Twilight zone?

Sem comentários:

Enviar um comentário