sexta-feira, 30 de agosto de 2013

assoprar teias

Quando cheguei a estas teias virtuais, tive de aprender as danças, o movimentar de um fio para o outro, num equilíbrio que me permitisse fazer caminho e tecer caminhos para alguns, também - pois este universo suporta-se no real, serve o real, e é um complemento que nos permite almejar voltar a ser um ser social.
Mas,
sim, há um mas,
é uma ferramenta, e é preciso saber usá-la!
Não sou nativa digital... eu ainda sou do tempo em que os TPC eram feitos à mão e entregues em papel ao professor...; em que "comunicar à distância" era usar o telefone...
Hoje, apesar de uns trogloditas resistentes à tecnologia, é normal usar a net para conversar, ler, procurar informações, cumprir obrigações e efetuar procedimentos administrativos, estudar... - aliás, resistir ao presente é inconcebível! (Os que pensam que é "futuro", enganam-se! É presente, está aqui, faz parte!)
É certo que algumas redes são ténues, pois alguns dão um ar de sua graça por aqui, mas, ainda, não integraram este meio como algo normal - e sedas frágeis fazem desabar teias :)

Sem comentários:

Enviar um comentário